·

Recivil realiza etapa do Projeto “Identidade Cidadã no Sistema Prisional” em São Paulo

São Paulo (SP) – A equipe de Projetos Sociais do Recivil está em São Paulo para o atendimento das detentas da Penitenciária Feminina de Santana. Esta é a sétima etapa do projeto Identidade Cidadã no Sistema Prisional.
Construído em 1920 o prédio do complexo de Santana abrigava anteriormente uma unidade masculina. A partir de 2005 se tornou uma penitenciária feminina, que atualmente abriga mais de 2.100 internas. De acordo com Maurício Guarnieri, diretor geral da penitenciária, o projeto de documentação se mostra importante também no processo de recuperação da autoestima das internas já que muitas perderam não apenas a liberdade, mas, também, a dignidade. A Penitenciária Feminina de Santana foi construída em 1920 e já foi uma unidade masculina. “Enquanto administradores nós temos o compromisso em prepará-las para ocupar o seu lugar na sociedade, pois em diversos casos elas são abandonadas pela família e companheiros. E o documento é o que irá possibilitar o ingresso no mercado de trabalho assim que elas cumprirem a pena”, informou.
A detenta Maria Aparecida Vieira faz parte dessa realidade de abandono familiar. Presa há dois anos ela não tem contato com a sua família que é do nordeste. “Há quatro anos o meu barracão pegou fogo e não consegui tirar meus documentos daqui de São Paulo. Estou sozinha aqui, pois minha família mora no nordeste e não tenho o contato do meu filho que mora no exterior. Essa é uma grande oportunidade para que eu possa ter uma conta bancária e assim depositar o salário do trabalho que faço aqui dentro”, disse. A detenta Maria Aparecida Vieira ficou sem todos os documentos após a casa em que morava sofrer um incêndio.
A diretora de saúde e assistente social, Orozelina Vieira Oliveira, disse que a ausência da documentação dificulta todo o trabalho do serviço social e atualmente existem poucas certidões nos arquivos da unidade. “Todo o trabalho desenvolvido dentro da unidade é visto como essencial e tudo passa pela documentação e todos os documentos passam pela certidão. O projeto certamente irá facilitar a vida das detentas aqui dentro e principalmente quando elas ganharem liberdade”, pontuou a diretora.
O coordenador de Assistência Social do Departamento Penitenciário Nacional – Depen, Leandro Garcia, informou que o projeto tem sido muito bem recebido em todas as unidades. “O projeto ganhou muita visibilidade o que tem gerado uma grande procura dos estados. Isso se deve também a excelência do serviço que está sendo desenvolvido pela equipe do Recivil”, afirmou. Os atendimentos da equipe de Projeto Social do Recivil na penitenciária seguirão até o dia 17 dezembro.

O projeto Identidade Cidadã no Sistema Prisional é uma parceria entre o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), a Anoreg-BR e o Recivil. Em maio deste ano, as três entidades assinaram um acordo de cooperação técnica para levar documentação civil básica às pessoas privadas de liberdade em todo o país. A execução do projeto é realizada pelo Recivil e custeada pelo Depen.

(Fonte: Recivil)

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subscribe to our newsletter

Sign up to receive updates, promotions, and sneak peaks of upcoming products. Plus 20% off your next order.

Promotion nulla vitae elit libero a pharetra augue