·

Outubro Rosa: Hábitos saudáveis podem reduzir incidência de câncer de mama

Grande parte dos registradores e tabeliães dos cartórios brasileiros, assim como dos funcionários das serventias, são mulheres. Não é por menos que o alerta para a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de mama é tão importante para a classe e deve ser levado a sério. A campanha Outubro Rosa lembra os riscos e os cuidados relacionados à doença, segundo tipo entre todos os cânceres que mais acometem o sexo feminino no Brasil, de acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA). O número de câncer de mama só perde para o câncer de pele.

Para reduzir os riscos de incidência de câncer de mama já é comprovado cientificamente: a prática de atividade física regular e de alimentação saudável, com manutenção do peso corporal adequado, diminuem o risco de se desenvolver câncer de mama. Aproximadamente 30% dos casos podem ser evitados quando são adotados hábitos saudáveis. A amamentação também é considerada um fator de proteção.

Também é fundamental frequentar o médico e fazer a mamografia. Para mulheres de 50 a 69 anos, a mamografia de rastreamento deve ser feita a cada dois anos, com a intenção de ajudar a identificar o câncer antes de a pessoa ter sintomas da doença. Todas as mulheres, independentemente da idade, devem conhecer seu corpo para saber o que é e o que não é normal em suas mamas. Tanto é que a maioria dos cânceres de mama são descobertos com o toque e autoexame regular das mamas. Se a mulher sentir qualquer alteração no seio, o recomendável é procurar um médico ou o posto de saúde mais próximo.

Os principais sinais e sintomas da doença são: caroço (nódulo), geralmente endurecido, fixo e indolor; pele da mama avermelhada ou parecida com casca de laranja, alterações no bico do peito (mamilo) e saída espontânea de líquido de um dos mamilos. Também podem aparecer nódulos no pescoço ou nas axilas.

Não há uma causa única para o câncer de mama. Entre os fatores relacionados ao desenvolvimento da doença entre as mulheres estão o envelhecimento (quanto mais idade, maior o risco de ter a doença); fatores relacionados à vida reprodutiva da mulher (idade da primeira menstruação, ter tido ou não filhos, ter ou não amamentado, idade em que entrou na menopausa); histórico familiar de câncer de mama; consumo de álcool; excesso de peso; atividade física insuficiente e exposição à radiação ionizante.

A campanha Outubro Rosa é apenas uma data para chamar a atenção das mulheres. Mas a prevenção deve ser adotada diariamente.

Câncer de colo de útero

Outubro Rosa é uma campanha de conscientização para toda a sociedade também sobre a importância da prevenção do câncer de colo de útero, terceiro tumor maligno mais frequente entre as mulheres. A prevenção começa com a diminuição do risco de contágio do Papilomavírus Humano (HPV) com o uso, por exemplo, de preservativo durante a relação sexual. O exame citopatológico (Papanicolau) do colo do útero permite identificar alterações características do câncer e está disponível gratuitamente no SUS para mulheres de 25 a 64 anos.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação – RARES

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subscribe to our newsletter

Sign up to receive updates, promotions, and sneak peaks of upcoming products. Plus 20% off your next order.

Promotion nulla vitae elit libero a pharetra augue